Sábado, 21 de Setembro de 2019
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

57º. Concurso de Ganadarias em Évora

Agradável Corrida de Toiros com boas lides
22 de Maio de 2016 - 20:09h Notícia por: - Fonte: Taurodromo.com - Visto: 1049
57º. Concurso de Ganadarias em Évora

Praça de Toiros Arena D´Évora, sábado 21 de maio de 2016, 57º. Concurso de Ganadarias, o mais antigo e de maior prestígio em Portugal. Passavam 10 minutos das 22 horas, quando o Delegado do IGAC, Senhor Agostinho Borges, deu ordem para o início das Cortesias

O cartel estava composto pelos cavaleiros de alternativa, Luis Rouxinol. João Moura Caetano e João Telles Jr, os Forcados Amadores de Montemor e Évora, e seis toiros em concurso das Ganadarias Veiga Teixeira, David Ribeiro Telles, Branco Nuncio, Pinto Barreiros, Cunhal Patricio e Passanha..

Primeira parte da corrida

Luis Rouxinol, lidou o primeiro toiro da corrida de capa preta, com o número 482, peso de 575 quilos, quatro de idade com divisa e ferro da Ganadaria Veiga Teixeira. Deu início à sua atuação cravando o primeiro de três compridos a receber sozinho em praça a meio da arena, um ferro de grande qualidade, cravou mais dois ferros de muito boa nota. Na série dos curtos cravou três bons ferros com destaque para o terceiro, finalizou a sua boa atuação com um ferro de palmo ou palmito. Boa atuação deste cavaleiro que esteve muito bem na brega, na lide e na cravagem de toda ferragem da ordem.

João Moura Caetano, lidou o segundo toiro da corrida de capa preta bragado corrido, com o número 46, cinco anos de idade, o peso de 525 quilos com divisa e ferro da ganadaria de Cunhal Patricio. Deu inicio à sua primeira atuação, cravando dois ferros compridos, o primeiro pescado e descaído e o segundo foi bom sendo cravado nos médios da praça. Na série de curtos, cravou quatro ferros com destaque para os dois primeiros e realce pela qualidade para o quarto que foi muito bom. Agradável atuação do cavaleiro.

João Telles Jr., lidou o terceiro toiro da corrida, de capa preta e meano, com o número 14, quatro anos de idade, o peso de 585 quilos com divisa e ferro da Ganadaria de Branco Nuncio. Iniciou a sua primeira atuação cravando uma série de dois ferros compridos com destaque para o primeiro, já que o segundo ficou descaído, na série dos curtos cravou cinco ferros, sendo o segundo muito bom e os dois últimos de excelente qualidade destaque em sorte de volino com destaque para os ferros cravados em segundo e quarto lugar. Atuação muito agradável deste jovem cavaleiro da Dinastia Telles.

 

Segunda parte da corrida

Luis Rouxinol, lidou o quarto toiro da noite de capa preta, meano axiblanco com o número 5, cincos anos e alguns meses de idade, o peso de 555 quilos com divisa e ferro da Ganadaria Passanha. Nesta sua segunda atuação cravou de novo uma série de três ferros compridos com destaque para os dois primeiros. Na série da ferragem curta cravou quatro ferros com destaque para o quarto ferro, a seguir colocou um ferro de palmo e finalizou a sua atuação com um excelente par de bandarilhas cravado por dentro em terrenos apertados, concluindo assim a sua atuação. Uma agradável atuação deste cavaleiro

João Moura Caetano, lidou o quinto toiro da noite de capa preta com o número 17, o peso de 630 quilos com divisa e ferro da ganadaria de David Ribeiro Telles. Deu inicio à segunda atuação, cravou dois ferros compridos com destaque para o primeiro e na série dos curtos cravou cinco ferros com destaque para os dois primeiros e para o quinto, acabou por cravar um ferro de palmo a pedido do público, dando assim por terminada esta sua segunda atuação. Atuação de grande nível e de mais agrado para o público presente.

João Telles Jr, lidou o sexto toiro da noite, de capa castanha, listão e chorreado, com o número 128, peso de 510 quilos, quatro anos, divisa e ferro da Ganadaria Pinto Barreiros. Cravou uma série de dois ferros compridos, que ficaram muito bem colocados, na série dos curtos cravou três bons ferros e três ferros de palmo, destes destaco o segundo que foi o ferro de melhor nota.

E passo de imediato ao labor e empenho dos dois Grupos de Forcados para pegarem os seis toiros lidados.

Pelo Grupo de Montemor foram à cara os forcados: António Vacas de Carvalho que se fechou muito bem à barbela e à primeira tentativa, Manuel Ramalho à primeira executando uma grande pega e Francisco Borges fechou com chave de ouro ao executar também uma grande pega à primeira.

Pelo Grupo de Évora foram à cara os forcados: Dinis Caeiro executou uma rija pega à primeira, sofrendo duros derrotes, consumando e fechando-se bem com uma grande primeira ajuda e depois uma boa ajuda dos restantes colegas, João Pedro Oliveira numa dura pega à segunda e por último Ricardo Matxira de Sousa, também à segunda numa rija e dura pega.

Os toiros não saíram por ordem de antiguidade, mas sim como foram sorteados, pois segundo o atualmente Regulamento terá sempre que haver sorteio.

Os três cavaleiros e os forcados intervenientes nas pegas, deram volta à arena no final das suas prestações.

Estavam dois Troféus em disputa, o Troféu de Bravura e o Troféu de Apresentação:

Troféu de Apresentação e Bravura – Ganadaria Veiga Teixeira.

Houve alguns assobios e protestos por parte de algum público, na atribuição deste último prémio.

Abrilhantou a corrida a Banda da Sociedade Imparcial 15 de Janeiro de 1898, que interpretou Pasodobles vários e bonitos pasodobles.

O meu agradecimento ao Senhor António Manuel Cardoso, pela forma como me tratou e recebeu numa das suas praças de gestão. Um bem Haja.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2019 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a expressa autorização.