Sexta-feira, 19 de Julho de 2019
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Em Falar de Toiros: As confissões de Dias Gomes antes da alternativa

Diz-se que ser matador de toiros em Portugal é quase um milagre, mas a história conta que com dedicação e persistência houve quem conseguisse alcançar o seu sonho.
27 de Maio de 2015 - 10:07h Notícia por: - Fonte: Taurodromo.com - Visto: 766
Em Falar de Toiros: As confissões de Dias Gomes antes da alternativa

Diz-se que ser matador de toiros em Portugal é quase um milagre, mas a história conta que com dedicação e persistência houve quem conseguisse alcançar o seu sonho. Em 1947, Diamantino Vizeu tornou-se o primeiro matador de toiros português, e volvidos quase 70 anos, Manuel Dias Gomes vai tornar-se o quadragésimo português a douctorar-se como matador de toiros. A cerimónia está marcada, para o próximo dia 30 de Maio, em Gamarde (França).


A três dias da alternativa, Dias Gomes esteve à conversa com Catarina Bexiga e as suas “confissões” vão para o ar esta noite, a partir das 22 horas, no programa Falar de Toiros, com emissão em www.falardetoiros.blogspot.com .


 “Gostava de ter toureado 25 a 30 novilhadas em Portugal, porque de facto há afición ao toureio a pé e muitas praças que gostam de toureio a pé, como por exemplo, Figueira da Foz, Nazaré, Póvoa do Varzim, Moita e muitas outras com prestígio. Oxalá que como matador de toiros se possa entrar numa ou noutra corrida.”


“Senti sempre o apoio dos aficionados portugueses. Quiseram esperar e tiveram paciência. É de agradecer todo o carinho que manifestaram por mim.”


“Vou brindar o toiro da alternativa aos meus pais, porque a eles devo o que sou e por todo o apoio que me têm dado até hoje.”

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2019 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a expressa autorização.