Sexta-feira, 24 de Janeiro de 2020
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Provedora do animal da cidade Lisboa abusa da sua posição

Nota da PROTOIRO: Provedora do animal da cidade Lisboa abusa da sua posição e não tem condições para se manter no cargo.
26 de Novembro de 2014 - 21:48h Notícia por: - Fonte: Taurodromo.com - Visto: 1171
Provedora do animal da cidade Lisboa abusa da sua posição

Tomou hoje posse como provedora do Animal da Câmara Municipal de Lisboa a senhora Inês Real. Na sua intervenção na tomada de posse fez a senhora Inês Real declarações falsas e atentatórias da cultura, economia e da história da cidade de Lisboa e dos lisboetas, mostrando não ter condições para ocupar este lugar.

Referiu a senhora Inês Real que “os lisboetas estão mais sensibilizados para os direitos dos animais e exemplo disso é o "decréscimo muito grande [nos últimos anos] da assistência aos espectáculos como circos e touradas".

No que concerne à tauromaquia esta situação é absolutamente falsa. Na verdade os espectadores de touradas na cidade de Lisboa subiram em 2014 cerca de 20%, como divulgou publicamente a Empresa do Campo Pequeno, num ano em que as sete transmissões televisivas de touradas pela RTP acumularam cerca de 3 milhões de telespectadores (fonte GFK/CAEM).

Estas declarações inadmissíveis correspondem a uma instrumentalização ideológica da função de provedora, procurando a senhora Inês Real usar o seu novo cargo para implementar uma agenda animalista e antitaurina, ultrapassando o dever de imparcialidade, boa-fé e de respeito pela legalidade que quem exerce um cargo público tem de ter.

Legalmente, tudo o que concerne a tauromaquia está completamente fora da alçada dos municípios, pelo que as declarações da senhora Inês Real são gratuitas, abusivas e mal-intencionadas.

Convém saber que a senhora Inês Real faz parte do Partido pelos Animais e pela Natureza e da plataforma antitaurina “Basta de Touradas”. No seu primeiro acto público, no momento da tomada de posse, revelou imediatamente que vai usar este cargo para fazer passar a agenda deste partido e desta plataforma antitaurina.

Esta é uma postura que não é admissível por quem exerce um cargo público. Assim a senhora Inês Real demonstra não estar à altura das funções públicas que lhe foram atribuídas, e não existe outra alternativa do que ser afastada do seu cargo.

A Federação Portuguesa de Tauromaquia e outras organizações relacionadas com o mundo animal irão tomar medidas junto do município da cidade de Lisboa sobre este gravíssimo caso, para que seja respeitada a cultura, legalidade e a liberdade dos Lisboetas.

PROTOIROFederação Portuguesa de Tauromaquia

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2020 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a expressa autorização.