Domingo, 27 de Setembro de 2020
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

António Telles, a Palha Blanco e um registo Histórico

Não há como ter explicação suficiente para este registo. Nem adjectivação que lhe faça justiça. Sobra o nome: António de Jesus de Castro Palha Ribeiro Telles.
09 de Outubro de 2013 - 23:59h Notícia por: - Fonte: Taurodromo.com - Visto: 5237
António Telles, a Palha Blanco e um registo Histórico

Quem se deslocava, horas antes da corrida, ao redor da Palha Blanco correu o risco de julgar que se tratava de apenas mais uma corrida. Trânsito por demais, com gente e mais gente nas imediações da praça. E se no fim-de-semana toda essa multidão estava em trânsito para o recinto da feira, ontem a Festa fez-se na praça. Filas nas bilheteiras, com várias gerações de aficionados a quererem assegurar um lugar. Mais filas para entrar em praça, que por entre conversas de expectativas comuns, tinham pressa em chegar às bancadas. E ao chegar ao interior do recinto, não havia dúvidas, “isto hoje vai encher!”

E encheu mesmo. Com poucas centenas de bilhetes por vender, encheu-se de público e de um ambiente fantástico, composto para algo extraordinariamente histórico e que se perspectivava em algo pouco palpável, para poder ser expresso com total realismo. Pois se há momentos em que se torna impossível ter distanciamento suficiente para descrever o que ali se viveu, hoje é um desses.

Ontem, a Palha Blanco, fez-se de uma data que resistirá a tudo, e a quem lá esteve. É uma daquelas datas que ultrapassa até o seu lado histórico. Daquelas que viverá no testemunho eterno, de uma história que se conta às gerações seguintes. Mas contá-la-á com orgulho, quem a viveu. Não há como ter explicação suficiente para este registo. Nem adjectivação que lhe faça justiça. Grande corrida, noite histórica, grande noite de toiros, inesquecível, noite de classe, a génese da arte, hino ao toureio, obra-prima, a ode de um mestre… usem-nas todas, e mais algumas, pois não lhe bastam.

Ontem, também a Palha Blanco deu um sinal importante aos empresários taurinos, de que há afición que baste para encher uma praça para assistir a toureio, mas ao toureio mesmo. Com sortes frontais, sem enganar as investidas aos toiros (que delícia), sem números equestres (dos mais simples aos mais bizarros) e com toiros ásperos no cartel. Com pouca intervenção de capotes, deixando o cavaleiro à mercê do seu talento, com lides variadas, que respeitam a matéria-prima que se enfrenta, que por serem sempre diferentes, têm lides diferentes, ajustadas, sem serem uma cópia exacta da anterior, respeitando as distâncias e empregando um cunho qualitativo, hoje ao alcance de poucos.

E quando António de Jesus de Castro Palha Ribeiro Telles surgiu em praça, envergava uma casaca bordada pela sua mãe, a maestria e o rigor bordados pelo seu pai, o tricórnio posto e o respeito de uma praça onde se respirava afición, liberta em aplausos de gratidão. E essa gratidão, bordou-a o talento de António Ribeiro Telles.

E para medir essa gratidão, não bastam os aplausos nas lides, pois após a última pega, ninguém arredou pé da Palha Blanco. Uma praça cheia, devota à maestria, à classe, à pureza de uma arte, que transcendeu tudo e todos, com um único protagonista, que respeita o público, que o admira e que o segue.

Quanto à matéria ganadera, dois exemplares voltaram para o campo. Foram eles o primeiro e o segundo hastados da noite, Victorino Martin e Murteira Grave, respectivamente.

Abriu a noite diante um Victorino com 450 Kg, salgado na pelagem, doseado em força, nobre o quanto baste, que não deu oportunidade de descanso ao Maestro da Torrinha, pois queria apanhá-lo em cada oportunidade. Num silêncio dilacerante na ferragem comprida, colocou três ferros, com os segundo e terceiro ferros a parecerem curtos, tal a forma frontal como abordou o oponente e cravou sem mácula. Nos curtos, ao segundo ferro, António Telles tratou de trazer o toiro toureado na garupa até aos médios, aí o estacionou e deu início ao recital de cravagens ao estribo, que se perpetuaria noite dentro. Novo ferro no corredor, aproveitando a nobreza do toiro, até à sorte cingida com que terminou a primeira lide.

De seguida surgiu um Murteira Grave, com 460Kg de peso, de pelagem negra e a distribuir bravura em cada mirada, que foi recebido com uma sorte gaiola que levantou a praça. O Grave arrancava com prontidão para cada sorte, bastando-lhe o cite com a voz, provocando a ferragem comprida de poder a poder, e com emoção, nos médios. Ainda o grave, que a esta hora já pasta de novo na Galeana, está para perceber porque a banda não tocou de imediato. Nos curtos, o desenho das sortes manteve-se, diante de um Grave sempre ligado e com sentido, com as colocações ao estribo como regra e lei, deixando a Palha Blanco já rendida, e ainda só íamos na segunda lide.

E no terceiro da noite deu-se algo de histórico. O exemplar Ribeiro Telles tinha 480Kg, negro e de saída distraído, mas que se empregava para “comer”. Após a ferragem comprida pediu permissão ao inteligente para lidar a duo com o seu sobrinho Manuel. Autorização dada e Manuel Telles Bastos entra no ruedo, senhor de uma silhueta na montada de fazer inveja, com ambos a efectuarem a melhor lide a duo que alguma vez já assisti. Sincronização entre ambos sem nada que se possa apontar, e cada um dos cavaleiros, António e Manuel, cravaram três ferros ao estribo, com o hastado a partir sempre para colher e com a Palha Blanco de pé.

O quarto foi um Pinto Barreiros com 485Kg que substituiu o Vale Sorraia que surgiu tocado em praça. Nova lide a duo, desta feita com o sobrinho João. Não foi uma lide a duo invulgar. O oponente de pelagem castanha foi reservado, parco em força e cedo desistiu do confronto. António Telles e João Telles Jr cumpriram a função.

O quinto tinha 505Kg, proveniente de Vale Sorraia e de pelagem salgada. Mostrava-se distraído, como se não estivesse no ruedo, tapava-se, mas se lhe passassem à frente adiantava-se para fazer mal. No segundo curto António Telles percebeu-lhe as intenções, deu-lhe a crença natural e sacou-lhe uma investida mais condicente. A partir daqui normalizou-se a lide, com a selecção de terrenos a ser extremamente cuidadosa e criteriosa, com Telles a partir para o oponente, deixando a ferragem sempre de cima para baixo.

Fechou a noite diante de um Passanha de 515Kg, que surgiu codicioso, de rabo arqueado e a direito para a montada. António Telles apanhou-o de imediato, mediu-lhe as intenções, trouxe-o para os médios, onde o dobrou e preparou a sorte. O resto? Bem, o resto ficará para sempre na memória, pois Telles fez o favor de encurtar as distâncias e só arrancar para o oponente, assim que este levantava a mão para dar o primeiro passo. Com o Passanha sempre a partir primeiro, colocou de alto a baixo uma série de quatro curtos, que enlouqueceram Vila Franca de Xira.

Quanto ao que se passou de seguida, por entre voltas, em ombros, e pedidos de voltas e mais voltas à Palha Blanco, ninguém, mas mesmo ninguém saiu da praça. Lágrimas pela trincheira. E foram tantos os minutos de gratidão mutua, que não há como explicar a emoção de um momento assim. O certo é que ninguém queria que acabasse.

Pelos Amadores de Vila Franca de Xira, o cabo Ricardo Castelo abriu a noite com uma pega rija, na córnea, ao primeiro intento. Bruno Casquinha fechou-se na córnea à segunda tentativa, com o Grave a sacudir e com o grupo a consumar de imediato. Pedro Castelo consumou à terceira tentativa. Rui Godinho fechou-se na córnea ao primeiro intento, vítima de um derrote bem lá no alto, imediatamente após a reunião, com o forcado quase a sair da cara, a aguentar o derrote. Ricardo Patusco consumou uma rija pega ao segundo intento, de reunião audível, sem humilhar, numa viagem dura até ao grupo. Fechou a corrida Márcio Francisco. Citou em silêncio, efectuou a chamada, alapou-se na córnea, com o toiro a desviar-se na viagem e com o grupo a fechar à primeira tentativa.

Uma nota muito especial para a dupla de campinos da noite. Foram eles João Inácio e Mário Oliveira, que a cavalo trataram da recolha das reses. Na última da noite, no Passanha, rejeitaram o auxilio dos cabrestos e com toureria, recolheram o exemplar, com a Palha Blanco a tudo absorver com gosto.

Grande noite de toiros na Palha Blanco!

Irrepetível? Espero bem que não!

Imagens da Encerrona de António Telles em Vila Franca

António Ribeiro Telles encerrou-se na Palha Blanco, diante de 6 exemplares, nas comemorações dos seus 30 anos de alternativa.
09 de Outubro de 2013 - 16:00h Galeria fotográfica por: Arsénio Franco - arseniofotografia@gmail.com
Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca Imagens  da Encerrona de António Telles em Vila Franca
Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2020 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a expressa autorização.