Sexta-feira, 30 de Outubro de 2020
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Nos Últimos 5 Anos o Negócio Taurino Espanhol Foi Reduzido a Metade

Os números da crise espanhola são gigantescos. Em 2007 Espanha contava com mais de 2000 festejos. Na Temporada de 2012 esse número desceu para um milhar.
08 de Novembro de 2012 - 14:41h Notícia por: - Fonte: - Visto: 1180
Nos Últimos 5 Anos o Negócio Taurino Espanhol Foi Reduzido a Metade

Os números da crise espanhola são gigantescos.

Dos 2174 espectáculos de 2012, a época taurina espanhola passou para o valor de1010 no ano de 2012, o que representa uma quebra de cerca de 54%.

Segundo o presidente da Unión de Criadores de Toros de Lidia, Carlos Núñez, não esconde a sua preocupação pelos números e revela que a redução do número de novilhadas é ainda mais assustador: «Sem novilhadas, o toreio ressente-se. Levo 53 anos disto, já vivi épocas más, mas as ganadarias sobreviviam. Agora com tão elevados custos de produção, vejo um futuro negro quanto à sobrevivência dos festejos e de muitas ganadarias».

A equação é simples de fazer: menos festejos=menos touros lidados=mais gado de sobra em campo.

À excepccão das divisas estrela que estão presentes em todas as feiras de Espanha, muitos ganaderos de divisas menos requisitadas vêem-se obrigados a enviar os seus animais para os matadouros.

Das 667 novilladas realizadas em 2007, somente se relizaram 248 no presente ano, uma quebra de 63%.

A situação agravar-se-á com o aumento do IVA nas corridas de touros espanholas desde Setembro do presente ano. Esse aumento passou de 18% para 21%. Nas novilhadas o aumento foi ainda maior, de 8% para 21%.

Os número da queda:
Temporada de 2007: 2.174 festejos.
Temporada de 2008: 1.877 festejos.
Temporada de 2009: 1.444 festejos.
Temporada de 2010: 1.360 festejos.
Temporada de 2011: 1.181 festejos.
Temporada de 2012: 1.010 festejos.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2020 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a expressa autorização.