Domingo, 27 de Setembro de 2020
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

José Gómez Ortega "Joselito" 1895-1920

Recordando o Matador de Toiros no 92º. Aniversário da sua morte
17 de Maio de 2012 - 20:28h Notícia por: - Fonte: - Visto: 2099
José Gómez Ortega

Ontem durante a realização do "Paseíllo" na Praça de Toiros de Madrid, foi feito um minuto de silêncio em memória do diestro falecido José Gómez Ortega "Joselito".

Assinalou-se o 92º. aniversário da sua morte. Foi uma Figura que marcou uma época, embora a sua carreira tenha sido muito curta.

Deixamos aqui alguns pormenores de interessa da carreira deste matador, através da sua biografia.

 

José Gómez Ortega (08/05/1895 - 16/05/1920)


Nasceu a 8 de maio de 1895 na localidade Huerta de El Algaborro - Gelves, ( Sevilha) província da Anadaluzia, filho mais novo do toureiro Fernando Gómez, “Gallo”, e de Gabriela Ortega, irmão do também matador Rafael Gómez, "El Gallo".

Debutou em Jerez de la Frontera a 19 de abril de 1908 com bezerros da Ganadaria de Cayetano de la Riva, acompanhado de José Puerta, Pepete e José Gárate e Limeño.

Recebeu a a alternativa das mãos de seu irmão Rafael em Sevilha a 28 de setembro de 1912, lidou um toiro da Ganadaria de Caballero de Moreno Santamaría, confirmou a alternativa em Madrid a 1 de Outubro desse mesmo ano, lidando um toiro da Ganadaria do Duque de Veragua.

Durante os oito anos em que durou a sua vida de Matador, foi indiscutivelmente o Número Um, sendo somente contestado por Juan Belmonte.

Foi memorável a faena que executou ao toiro "Napoleón", no dia 10 de maio de 1915, no mesmo ano em que foi premiado na Praça de Toiros de Sevilha, e pela primeira vez na História do toureio com duas orelhas de um toiro.

Em 1919 viaja para a América Latina, triunfando na Praça de Lima. Dotado de uma técnica perfeita, dominou todas as sortes do toureio. Recebeu uma cornada no ventre, infligida pelo toiro “Bailaor”, da Ganadaria da Viuda de Ortega, da qual resultou o seu falecimento.

Este triste acontecimento teve lugar na Praça de Toiros de Talavera de La Reina, Toledo, na tarde de 16 de maio de 1920. A sua morte constituiu uma grande perda e dor nacional.

 

Fonte: Busca Biografias de Matadores e Wikipedia (foto)

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2020 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a expressa autorização.