Sexta-feira, 28 de Fevereiro de 2020
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

PRÓTOIRO Responde à Conferência de Imprensa do Presidente da CM Viana Castelo

Em comunicado enviado pela PRÓTOIRO em resposta à conferência de imprensa dada pelo presidente da câmara de Viana do Castelo.
14 de Agosto de 2012 - 11:10h Notícia por: - Fonte: - Visto: 876
PRÓTOIRO Responde à Conferência de Imprensa do Presidente da CM Viana Castelo

Divulgação do comunicado da PRÓTOIRO, que transcrevemos na íntegra:

 

PRESIDENTE DA CÂMARA DE VIANA CONTINUA A SUA LUTA PESSOAL DESPREZANDO A LIBERDADE CULTURAL DOS VIANENSES


Perante a decisão do tribunal de autorizar a corrida em Viana, o autarca de Viana do Castelo,José Maria Costa, voltou hoje a reincidir nos mesmos argumentos derrotados. O desespero é tal que "recebeu uma visita", leia-se, convocou, os amigos antitaurinos, os seus únicos apoiantes, para lhe darem consolo neste momento de aflição, pois está isolado perante as gentes de Viana que não se identificam com a sua postura censória. Em vez de falar para e pelos Vianenses, o presidente fala para e pelos “amigos” antitaurinos, atacando os seus eleitores. Preocupante!

Os vianenses têm mesmo de se sentir preocupados com um presidente que se rodeia destes "amigos" e defende a censura cultural contra os seus cidadãos, preferindo seguir a agenda das associações animalistas extremistas de Lisboa e arredores, em vez da lei e dos seus cidadãos. Pelo que se constata, parece que o Sr. Presidente governa Viana para os animalistas e não para os vianenses. Preocupante!

Veja-se que depois de tanto alarido acerca da declaração de Viana como “cidade antitouradas” (que a PROTOIRO irá pedir a declaração de nulidade por ser ilegal) o fundamento que o presidente apresenta é o de que os terrenos estão sob regime de Reserva Agrícola Nacional (RAN) e Reserva Ecológica Nacional (REN), além do PDM. O que significa que o próprio presidente sabe que a declaração é nula e sem qualquer valor legal, de modo que não a invoca como fundamento legal da sua posição.

O facto de os terrenos estarem sob regime de Reserva Agrícola Nacional (RAN) e Reserva Ecológica Nacional (REN) não impede a montagem de estuturas temporárias, de tal modo que a mesma Câmara Municipal, no mesmo terreno onde vai ser montada a praça de touros amovível, ali fez instalar o circo durante vários anos. Além disso, perguntamos: onde são realizados os grandes festivais de verão de norte a sul do país? Exacto: em áreas de Reserva Agrícola Nacional (RAN) e Reserva Ecológica Nacional (REN). Então em que ficamos? As leis em Viana são diferentes do resto do país? Viana não faz parte do território de Portugal?

O Sr. Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, incentivado pela agenda antitaurina, continua a lutar qual Quixote até ao momento em que terá de se confrontar com a realidade. Ele sabe que a derrota é inevitável. Basta esperar por ela através das decisões legais, enquanto Portugal for um estado de direito.

Aos cidadãos vianenses que são aficionados o Sr. Presidente apelida de “pessoas que ainda não perceberam que estamos no século XXI”. Os vianenses não lhe vão perdoar. Não lhe vão perdoar todas estas faltas de respeito e desprezo pelas gentes de Viana, pela sua história, costumes e liberdade.

PROTOIRO
Federação Portuguesa das Associações Taurinas
Em defesa da cultura portuguesa, da nossa identidade e da liberdade!

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2020 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a expressa autorização.