Domingo, 12 de Julho de 2020
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Jaime Ostos,entre los mas grandes...

Artigo de José Ferreira recordando Jaime Ostos, matador de toiros espanhol.

14 de Janeiro de 2011 - 12:23h Notícia por: - Fonte: - Visto: 1161
Jaime Ostos,entre los mas grandes...

Jaime Ostos Carmona nasceu em Écija, Sevilha na Andaluzia no ano de 1931. Actuou como novilheiro desde 1952 e tirou a alternativa em 1956 em Zamora, tendo como padrinho Miguel Baéz " El Litri " e testemunha António Ordoñez, confirmadando alternativa em " Las Ventas " das mãos de António Bienvenida e como testemunha Gregório Fernandes, lidando o toiro " famosito " de Juan Cobaleda.

Nos anos seguintes, toureia em variadissimas praças de toiros e em 1962, chega a liderar a festa com outro grande toureiro Diego Puerta, tendo lhe sido atribuida a Cruz de Benefiçência na praça de toiros de Sevilha no ano de 1967.

Anunciou a sua retirada em 1977, toureou em variadíssimos festivais, reapareçendo esporádicamente nas praças até 1980.

Deste toureiro de que Hemingway fala no seu livro " Verão Perigoso ", conta-se que as suas grandes " armas & virtudes ", foram a sua destreza, técnica com a muleta e a espada na hora de matar.

Jaime Ostos foi colhido violentamente no dia 17 de Julho de 1963 na praça de toiros de Tarazona de Aragón, provincia de Zaragoça.
Desta grave colhida, resultaram fortes hemorragias e foram necessárias várias transfusões e utilizados mais de 10 litros de sangue para reanimá-lo.

O médico que o assistiu, o Dr.Val-Carreres, assistia casualmente à corrida de toiros nessa tarde na bancada e terá sido essa casualidade, juntamente com a sua perícia que lhe terão salvo a vida.

Mesmo assim, foi dado como morto e um sacerdote chegou mesmo a dar-lhe os últimos sacramemntos.

Ùltimamente a sua vida privada foi bastante conturbada devido á sua enorme fama, carácter, exposição mediática e social.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2020 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a expressa autorização.