Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Conclusões do IX Congresso Mundial de Ganaderos

Conclusões do IX Congresso Mundial de Ganaderos, realizado nos Açores nos dias 21, 22 e 23 de Outubro.

27 de Outubro de 2010 - 21:49h Notícia por: - Fonte: Tertúlia Tauromáquica Terceirense - Visto: 913
Conclusões do IX Congresso Mundial de Ganaderos

Conclusões do IX Congresso Mundial de Ganaderos, realizado nos Açores nos dias 21, 22 e 23 de Outubro.

CONCLUSÕES DAS MESAS DE DEBATE

MESA SITUAÇÃO ECONÓMICA DA GANADARIA DE LIDE

√ A qualidade na Festa requer um maior envolvimento do sector ganadero na economia do toiro.

√ Os elevados custos de produção do toiro tornam insustentável a viabilidade da Tauromaquia tal e como a conhecemos, impedindo-a de ser um espectáculo que consiga competir com as ofertas de lazer existentes no mercado.

√ Actualmente, a participação do sector ganadero no total da Festa representa 6%. É necessário atingir 11% para se conseguir cobrir os custos de produção.

√ Existe uma necessidade premente de ajustar a oferta e a procura.

√ A criação do toiro dever estar orientada para a obtenção de um toiro com emoção e bravura, um aspecto directamente relacionado com a melhoria do espectáculo.

√ A falta de patrocínio, de investimento e de massa critica condicionam a modernidade da Tauromaquia.

√ A transmissão de um compromisso responsável e coerente ajudará a Tauromaquia.

 

MESA SEGURANÇA PROFISSIONAL DOS GANADEROS

√ O nível de exigência relativamente ao toiro alcançou uns parâmetros que não são naturais.

√ A falta de formação das autoridades, e a disparidade de bitolas usadas pelos veterinários, têm repercussões negativas.

√ A atomização de regulamentos taurinos impede a coerência e uniformidade requeridas para o cumprimento dos requisitos exigidos.

√ O melhoramento da capacidade económica da Festa assenta na procura de um espectáculo com maior qualidade, do qual o toiro é o pilar principal.

√ O exponencial crescimento do número de festejos dos últimos anos não reverteu em beneficio dos ganaderos. É necessário ajustar a oferta e a procura.

√ É necessário oferecer um espectáculo que tenha capacidade para surpreender. O excesso de conhecimento técnico dos toureiros, juntamente com a depurada selecção dos toiros, levou a que o espectáculo dos dias de hoje seja previsível.

 

MESA DE SANIDADE

√ A solução para o controlo das doenças do rebanho, como unidade sanitária, deve ser combatida por todos os sectores envolvidos.

√ Os métodos actuais de diagnóstico da tuberculose (IDtb simples e comparada) são os sistemas idóneos de luta contra a doença. O uso de gama-interferon deveria ser utilizado nos estados finais, quando a incidência desce até níveis muito baixos.

√ O controlo da fauna selvagem tem cada vez maior importância na luta contra a tuberculose, sendo necessário exigir às administrações uma actuação eficaz para este controlo.

√ O sector ganadero deve orientar os seus esforços e recursos para a investigação de sistemas de diagnóstico mais selectivos, além de aplicar tratamentos preventivos como, por exemplo, a vacinação.

√ É necessário exigir às Administrações um protocolo sanitário específico para o touro de lide, que reconheça a sua especificidade.

√ Há que solicitar às Administrações portuguesa, espanhola e francesa a elaboração de um acordo entre estes países que estabeleça os requisitos comuns para o movimento dos touros de lide.

 

MESA DE MANEIO

√ As fundas surgiram como uma necessidade de defesa contra a "presunção de culpabilidade", constituindo actualmente uma ajuda para a rentabilidade da ganadaria.

√ Quando o maneio do toiro de lide é bem executado, com boas instalações e realizado por bons profissionais, tem repercussões favoráveis na preparação do toiro de lide.

√ É necessário ajustar o peso do toiro à sua estrutura óssea.

√ É necessário dar a conhecer aos políticos europeus as necessidades do toiro de lide de modo a ser elaborada uma normativa coerente sobre o bem-estar animal do toiro de lide.

 

MESA VALORES COMPLEMENTARES DA GANADARIA

√ É necessária uma correcta exposição dos valores ambientais da ganadaria de lide como forma de potenciar o turismo rural e ecológico.

√ O Projecto Taurismo (desenvolvido pela Mesa do Toiro) poderá tornar mais coesa a oferta, além de amplificá-la, levada a cabo por várias ganadarias e administrações.

√ É preciso desfraldar a bandeira da manutenção do ecossistema montado na sociedade, devido aos seus valores económicos e de conservação.

√ O toiro de lide é o animal que melhor se adequada às condições do ecossistema montado.

√ A criação da marca de qualidade na carne de toiro de lide pressupõe o aproveitamento das bondades/virtudes da raça de lide, repercutindo positivamente na rentabilidade da economia das ganadarias.

 

Fotos do IX Congresso Mundial de Ganaderos - Clique Aqui!

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2020 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a expressa autorização.