Sábado, 26 de Setembro de 2020
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Farpas Edição 521 - 5ª feira, 14 de Janeiro 2009

A viver com dificuldades e esquecido por todos aqueles a quem “matou a fome” nos tempos quentes da revolução, o antigo dono do célebre...

14 de Janeiro de 2010 - 08:05h Notícia por: - Fonte: Jornal Farpas - Visto: 827
Farpas Edição 521 - 5ª feira, 14 de Janeiro 2009

A viver com dificuldades e esquecido por todos aqueles a quem “matou a fome” nos tempos quentes da revolução, o antigo dono do célebre restaurante “Pavilhão de Caça” do Bairro Alto, em Lisboa, Basílio Santos, abriu ao semanário “Farpas” o explosivo dossier das dívidas dos grandes senhores da Festa Brava – e não só. Uma história de pasmar que faz a manchete de amanhã do jornal “Farpas”.

Também no “Farpas” de amanhã, conheça os primeiros contornos da mais que provável contratação dos Mouras e de Ventura para 2010 no Campo Pequeno, pondo-se por fim termo ao diferendo que se vivia desde a temporada passada. Ao que tudo indica, vamos ter mais uma temporada de sonho em Lisboa, segundo o “Farpas”.

Saiba ainda que o empresário Manuel Gonçalves está novamente a fazer todos os esforços para (re)unir em mano-a-mano os cavaleiros João Moura e Paulo Caetano; e fique a par de todos os pormenores da guerra entre fotógrafos causada pelo novo site do cavaleiro João Moura…

Ainda no “Farpas” que amanhã chega de manhã às bancas, leia a auto-crítica de Diego Ventura à sua carreira, na nova rubrica de João Cortesão e não perca as sempre “picantes” ‘farpas’ de Alvarenga, bem como as crónicas de Solange Pinto e Hugo Teixeira. Fique ainda a conhecer Marcelo Mendes, o próximo toureiro luso a participar (domingo) no Certame de Rejoneio de Atarfe. E saiba tudo sobre a trapalhada da contratação não confirmada de João Moura para a praça das Caldas…

Uma edição explosiva, esta que amanhã chega às bancas!

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2020 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a expressa autorização.