Terça-feira, 15 de Outubro de 2019
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Variedade, competição e rivalidade na 2ª Grande corrida Vidas/Correio da Manhã

O Campo Pequeno apresenta, na corrida de quinta-feira, dia 14, a segunda da temporada, uma das maiores figuras do toureio mundial da actualidade: o Matador...
11 de Maio de 2009 - 00:00h Notícia por: - Fonte: - Visto: 943
Variedade, competição e rivalidade na  2ª Grande corrida Vidas/Correio da Manhã O Campo Pequeno apresenta, na corrida de quinta-feira, dia 14, a segunda da temporada, uma das maiores figuras do toureio mundial da actualidade: o Matador espanhol Manuel de Jesus "El Cid". Toureiro de arte e valentia, encantou quando da sua apresentação no Campo Pequeno, a 3 de Julho de 2008.

Na memória dos aficionados de Lisboa está ainda a extraordinária "torería" de "El Cid" e da sua quadrilha, um verdadeiro exemplo de arte e profissionalismo. Temple, arte e profundidade foram as bases das faenas do diestro de Salteras (Sevilha), às quais o público se rendeu sem reticências. A sua quadrilha protagonizou igualmente momentos de alto nível técnico e artístico, quer lidando de capote, quer bandarilhado, pelo que os seus componentes, Rafael Perea, José Manuel Fernández e David Saugar foram largamente ovacionados.

"El Cid" é uma das figuras imprescindíveis nas grandes arenas mundiais, para as quais já se encontra, aliás, contratado. Nesse circuito das grandes praças, "El Cid" faz questão de incluir o Campo Pequeno.

Regressa à arena de Lisboa "Pedrito de Portugal", um toureiro fino e artista, fenómeno de popularidade entre o público português, que tem por ele um especial carinho. Um ídolo sempre esperado pela afición da capital! Capote e muleta animados pela inspiração de "Pedrito" transformam-se em instrumentos que transmitem às bancadas aquilo que o espectador busca numa corrida de toiros: arte e domínio, beleza e emoção.

A cavalo, a hora é da juventude, com a competição entre Manuel Ribeiro Telles Bastos e Manuel Lupi. Dois jovens de dinastia, com largo futuro, em busca de um triunfo digno dos pergaminhos das respectivas famílias. É no solar da dinastia Telles que reside actualmente a expressão mais clássica do toureio a cavalo. A dinastia Lupi é indissociável da expansão que o toureio a cavalo registou em Espanha e que o guindaram ao estatuto de Arte Maior no contexto da tauromaquia.

As pegas estão a cargo do valente Grupo de Forcados Amadores do Aposento da Moita do Ribatejo, capitaneados por Tiago Ribeiro, o qual conta com alguns dos nomes mais relevantes de entre os forcados da actualidade.

Serão lidados toiros das prestigiadas ganadarias de Santa Maria (3 para a lide a cavalo) e Brito Paes (4 para a lide a pé). A ganadaria de Santa Maria foi fundada em 1984, procedente de Francisco de Goes, com encaste Murube-Urquijo, Parladé, ao passo que a de Brito Paes, fundada em 1960, procede de Filipe Malta sendo o seu encaste actual Soler, Pinto Barreiros e Cabral Ascensão.
Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2019 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a expressa autorização.